sábado, 10 de setembro de 2016

O Livro das Princesas - Resenha

Antes de partir para a resenha, quero só deixar uma dica para você que tem filhos ou sobrinhos ou algo do gênero entre 7 e 14 anos. Dê esse livro para ele (a)! É bem legalzinho e trás umas lições bem bacanas! ;)

A Modelo e o Monstro

O primeiro conto se trata de uma versão atual de A Bela e a Fera (Óbvio! rsrsrsrs...) e foi escrito pela toda poderosa Meg Cabot (Quem não ama essa mulher?)!

Nessa história, Meg nos apresenta Belle Morris, uma jovem de 18 anos que largou os estudos para seguir a carreira de modelo depois que o pai perdeu o emprego no laboratório médico onde trabalhava devido as inúmeras faltas que tinha por conta da doença da esposa, que acabou falecendo.

Sim, essa parte da história é tristinha, mas não é o foco principal de tudo. Belle está com o pai, a madrasta e sua nova meia irmã Penny em um luxuoso cruzeiro comemorando o casamento do pai. Nesse cruzeiro, um jovem rapaz, considerado monstro pela sociedade, cruza os caminhos de Belle e a partir dai, já dá para você ter uma ideia do que vai acontecer não é mesmo?

Princesa Pop

Antes de ler O Livro das Princesas, meu primeiro contato com a escrita da Paula Pimenta foi por meio do livro Cinderela Pop, que acabei descobrindo ser a mesma história que está neste livro.

Cintia é uma garota que não fala com o pai desde que o pegou traindo sua mãe. Sim, eles se separaram, o pai foi viver com a nova mulher (que tem duas filhas), a mãe de Cintia estava a serviço no Japão e ela morava com a tia. Alem de toda essa confusão familiar, Cintia trabalhar como DJ nos finais de semana (porem só até a meia noite - regras da tia).

Contudo, o novo decreto da diretora da escola, que diz que os alunos não podem utilizar celular na escola (o que faz com que a menina não consiga se comunicar com a mãe devido a diferenças de 24 horas entre um país e outro) faz com que Cintia tenha que procurar seu pai e peça para que ele converse com a diretora sobre sua situação e assim a permita utilizar o celular para falar com a mãe na hora do recreio.

Surpreso pelo contato da filha, o pai de Cintia, com o intuito de faze-la interagir com sua nova esposa e as filhas gêmeas dela, diz que só irá falar com a diretora da escola de Cintia comparecer ao aniversário de 15 anos das meninas onde o famoso Fredy Prince irá cantar.

Entretanto, o que Cintia acaba descobrindo que ela terá que trabalhar como DJ na festa das irmãs. Para despistar o pai, ela arrumar duas fantasias e, ao se trocar, deixa para trás o sapatinho para seu príncipe.

Agora é ler para descobriros detalhes dessa história maravilhosa!

Eclipse do Unicórnio

Okay! Vou começar por uma declaração que choca muita gente: Não gosto da escrita da Lauren Kate (me julguem!). Sim, li a série Fallen e foi um sacrifício para mim. Esse conto, no entanto, não foi um sacrifício. Mas também não é nem de longe o melhor que já li.

Talia é uma princesinha que foi muito esperada pelos pais. No dia de sua apresentação ao povo, ela recebeu presentes de 7 anjos (Ai tive certeza de que a Lauren Kate ama anjos!): Anjos da beleza, empatia, sabedoria, sagacidade, graça, amor e justiça (que por mais irônico que seja, é o vilão da história). O anjo da justiça determina que Talia irá, em seus tempos de rebeldia (leia-se 16 anos), espetar-se no chifre um unicórnio e morrer. Logo após o trágico presente, o anjos do amor que até então não tinha dado seu presente, da um jeitinho de fazer com que a princesa não morra. Mas durma até que, durante um eclipse, ela seja acordada pelo mesmo ser que a fez dormir (o unicórnio galera). Para protege-la durante o período da maldição, o anjo do amor deixa com ela dois querubins, chamados sol e lua, para protege-la.

Ao mesmo tempo em que a história de Talia é contada e a maldição acontece, Lauren nos apresenta a Percy (não, não é o Percy Jackson!). Um menino de 15/16 anos que está com uma excursão marcada com a escola para Paris. O único problema é que sua namorada o trocou por outro e agora ele não tem a menor vontade de ir para o país do amor sozinho.

Bom, o negócio é que Percy vai para Paris e imagino que a partir dai ja da para ter uma boa ideia do que acontece! rsrsrsr...

Do Alto da Torre

Eu nunca tinha lido nada da Patrícia Barbosa, de forma que eu não sabia o que esperar. Mas agora que li, a unica coisa que posso dizer é que adorei!

Camila é uma garota de 14 anos que tem um cabelo gigante (graças a uma promessa que a tia fez quando ela ficou doente). Ela é órfã e mora com a tia super protetora no alto de um prédio que ela chama de torre.

A nossa jovem personagem, carinhosamente chamada pelos colegas de rapunzel, tem um melhor amigo chamado Pedro que a incentiva a seguir o sonho de ser cantora. Escondidos da tia de Camila, os dois se encontram e gravam um vídeo onde a jovem canta (fantasiada para que ninguém descubra) músicas de seu ídolo: Kate Perry.

Quando chega a oportunidade, no show de talentos da escola, Camila se revela e surpreende a todos não só pelo seu talento, como pelo fato de finalmente ter cortado a cabeleira (que serviu para fazer peruca para uma garotinha que tem câncer).

A história é ótima, tem um pequeno romance e muitas coisas a ensinar. Coisas que todos os jovens devem aprender.

Nenhum comentário:

Postar um comentário