segunda-feira, 10 de outubro de 2016

A Casa de Vidro - Resenha

Quanto amor nessa noveleta! É possível ver o cuidado da equipe da Dame Blanche em cada detalhe. Desde a capa à diagramação e divulgação.

Anna Fagundes alterna a narração entre a juventude e a velhice de Eleanor o que para ser bem sincera foi a única coisa que não me agradou muito. Contudo, não é nada perturbador. Podem ler tranquilamente, a história não deixará de ser mágica e nem linda e nem maravilhosa. A alternância não implica em nada na qualidade da história, é apenas uma coisa minha (que fique bem claro).

Por volta de seus 17 anos, Eleanor perde a mãe e é obrigada a vestir-se de preto e viver o luto ao lado de seu pai, um homem que acabou perdendo a emoção e o brilho da vida que antes trazia nos olhos. A jovem Eleanor trazia em seu peito uma alegria. Alegria esta que estava quase sempre contida em seu peito por conta do luto imposto e pela falta que a mãe lhe fazia. Contudo, essa alegria não ficaria tão contida por muito mais tempo. Ela iria se aventurar um pouco mais e traria para a vida de Eleanor, flores, magia e descobertas.

Foi quando Sebastian apareceu na grande propriedade de Aurelius, pai de Eleanor, do nada pedindo um emprego qualquer embora fosse muito bom com plantas. Era a partir dali que a vida de Eleanor iria mudar e sua alegria fosse transparecer mais do que o luto lhe permitia.

Sebastian, desde que colocou os pés na casa para trabalhar como jardineiro, causou estranhamento e muitas perguntas. Ele observava tudo (literalmente. Igual aqueles homens das cavernas que nos filmes vão para o futuro e estranham tudo), fazia perguntas que para o ano de 1868 eram absurdas, falava de um outro mundo e fazia flores brotarem do nada.

A única pessoa que atravessou a barreira da estranheza para conhecer Sebastian e sua verdadeira natureza foi Eleanor. A garota também foi a única a viver uma aventura que refletiu em muitas coisas na sua vida. Principalmente na visita da jovem Stella anos depois, no ultimo dia de sua velhice.

Li a noveleta em pouco tempo e mal parei para comer. Cada fato narrado por Anna Fagundes me manteve presa nas palavras e no mistério ali contido.

Para quem se interessou pela história, corram lá na Amazon e adquiram seu e-book grátis! <3

Nenhum comentário:

Postar um comentário