quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

O Circo Mecânico Tresaulti - Resenha

Desde que terminei de escrever meu livro (que se passa em um circo) venho atrás desse livro, O Circo Mecânico Tresaulti da autora Genevieve Valentine.

E ai, um belo dia, o livro entrou na promoção e o que eu fiz?

Comprei! Claro!

O livro nos conta a história do circo Tresaulti (obvio não?). Um circo diferente em muitos aspectos. Principalmente quando se envolve os membros do circo.

Comandado pelas mãos da poderosa Boss, o circo resiste a guerra e viaja pelas muitas cidades abaladas e destruídas levando um pouco de alegria e encantamento à seus moradores.

Durante a narrativa complexa que se desenvolve por meio de dois narradores - Little George e um narrador em terceira pessoa que não se identifica - somos aos poucos apresentados aos membros do circo: Elena e suas colegas trapezistas que tem ossos de canos (literalmente), Panadrome (cujo corpo é uma banda ambulante), Bird (com seu olho de vidro e ossos de canos), Stenos (esse é mais normal gente), Ayar e Jonah (dois ex-soldados que também morreram para sobreviver - vou explicar), os irmãos Grimaldi (soldados e assassinos), Little George (humano faz tudo) e Alec (um personagem covarde e que tem uma naorme participação na trama).

Durante todo o livro, os narradores deixam claro que algo sobrenatural - alem de seus membros terem órgãos, ossos e partes do corpo de metal, construidos pela misteriosa Boss - paira sobre o circo. Durante toda a narrativa fiquei me perguntando como e porque Boss coloca ferro em um organismo vivo.

Mas calma! Durante a narração, descobri que ela os mata para depois trazê-los a vida! (Sim é chocante. E não. Não falarei mais nada para não dar spoilers).

Outro grande conflito dentro do livro gira em torno do fato de que Alec (o covarde que falei anteriormente) cometeu suicídio durante uma apresentação.

Eu explico:

Boss construiu para Alec um lindo par de asas de metal e ossos (de gente viva e morta). O negócio é que as asas faziam com que a pessoa "fosse pro lado negro da força", por assim dizer. Alec queria resistir, mas, por se sentir fraco, ele simulou uma queda e se jogou do trapézio.

Quando Alec morreu, Boss retirou as asas dele e as guardou em sua oficina. Desde então, Bird e Stenos duelam em uma luta silenciosa para provar a Boss que são dignos de recebe-las.

Essa briguinha dos dois e o relacionamento perturbado entre os integrantes do circo (que se envolviam com as asas) me causou bastante curiosidade.

A história acaba ai? Claro que não amiguinhos!

A sua curiosidade vai se aguçar cada vez mais quando um homem do governo vai atrás do circo e leva Boss e Bird presas.

Por que? O que acontece? Leiam para saber!

O livro é um tanto maçante e confuso no começo devido a alternância de narradores, mas aos poucos o circo vai cativando e quando você vê, não quer mais desgrudar das páginas!

2 comentários:

  1. Eu babo tanto nessa capa! Não sei se conseguiria ler esse livro por não ser muito mei genero, mas fiquei curiosa para saber o que acontece. Mas morro de vontade de comprar por causa dessa capa dyva!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A capa é divosa demais! E a história é boa! Eu acho que vale a pena a leitura principalmente porque fez com que a minha curiosidade superasse o tédio da narração.

      Excluir