domingo, 22 de janeiro de 2017

A Garota do Calendário: Junho - Resenha

Junho vai ser o mês da política e da treta!

Mia vai para Washington para acompanhar Warren, pai de um senador da Califórnia, a fim de ajudá-lo a conquistar outros bilionários e convence-los a ajudar na transição de remédios e médicos para países de terceiro mundo.

Os caras que eles precisa conquistar são velhos, ricos e que andam acompanhados de mulheres com metade de sua idade.

Até ai tudo bem! É algo que realmente acontece. A situação me incomodou quando Mia conhece uma das jovens que está grávida de seu marido (um velho). A mulher está com os hormônios a flor da pele e chega a sugerir para Mia que ela fizesse um ménage no banheiro. Mia fala que não, deixa o casal e comenta com o leitor que a moça parecia uma ninfomaníaca quando, na minha opinião, Mia é bem parecida pois nunca vi alguém querer ter relações sexuais todo dia e toda hora.

FONTE: www.dicio.com.br

Mia diz ser diferente e talvez eu tenha a impressão de que ela seja maluca por sexo justamente porque, como falei nas resenhas anteriores, a autora não trabalha a passagem de tempo de maneira clara no decorrer da história.

Durante toda a complexa missão de conquistar os velhos ricos para que Warren tivesse caminho livre para levar ajuda médica para os necessitados no terceiro mundo, Mia se envolve em um problema com o filho dele, o senador Aaron.

O problema, não vou falar qual para não dar spoiler, é muito importante e dele ser levado a sério pois pode trazer consequências severas para muitas pessoas. Alem disso, é algo pelo qual muitas pessoas passam (em sua maioria mulheres) e foi muito bem representado pela autora nesse volume.

Nenhum comentário:

Postar um comentário