domingo, 8 de janeiro de 2017

Toda a Verdade - Resenha

Lembro até hoje de quando comprei este livro. Ele estava em promoção e a sinopse me chamou atenção. Resolvi levar e não posso dizer que me decepcionei, embora não tenha me apaixonado pelo livro. Mas para aqueles que gostam de histórias que envolvem política, guerra e mentiras, esse livro é ideal. Então, se você é daqueles que não curte livros com mortes, pode parar por aqui (o indicar para um amigo que goste, por que não?).

Em Toda a Verdade vamos conhecer Shaw, um cara que foi abandonado quando bebê e que, após se envolver com as pessoas erradas, acabou se tornando um caçador de bandidos para uma entidade secreta do governo. A missão de Shaw neste livro é desvendar e para a pessoa que está por trás de sério ataques. Ataques que levaram o mundo a beira de uma nova guerra mundial.

Bom... A pessoa que está causando todo esse "auê" é Nicolas Creel. Um cara podre de rico que, ao ver seus negócios afundarem devido a falta de guerras, contrata uma empresa que falsifica verdades. Uma empresa que cria histórias e as faz parecer verdadeiras.

E sabem como eles resolveram iniciar essa guerra que vai envolver a China e a Rússia causando um grande rebuliço no mundo todo?

Atacando e assassinando todos os trabalhadores da Phoenix Group onde Anna, a noiva de Shaw que é especialista em assuntos internacionais, trabalha.

Durante sua jornada, Shaw conhece Kate, uma jornalista que acabou com a própria carreira ao se entregar ao vício da bebida.

O livro é cheio de ação e os personagens vivem em uma nuvem de estratégia. É preciso estar sempre ligado para não perder nenhum detalhe do que vai acontecer. Baldacci conduz os personagens pela trama e pelos próprios sentimentos com mãos de mestre, e prende o leitor a cada página enquanto a trama se desenrola de maneira surpreendente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário