quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Felicidade Invisível - Resenha


Olá leitores!!!

A resenha de hoje é do conto Felicidade Invisível da nossa parceira linda: Larissa Azevedo! 

\o/\o/\o/


Felicidade Invisível não só é o conto da série "Os Guardiões de Crainn Chiara" (Uma nova série de livros que a Lari Azevedo está trabalhando), como também é o conto celta de natal mais lindo do mundo!

Não que eu já tenha lido um conto assim antes...

Na verdade, eu nunca li nada com tema céltico e me surpreendi e me encantei quando conheci Maeve, a personagem principal do conto que a Lari escreveu.

Maeve MacCleury é uma família gigante e tradicional irlandesa. Ela tem dois irmãos - que são gêmeos -, é a mais nova da família MacCleury e faz parte da quinquagésima geração dos chamados Guardiões da Felicidade.

Os guardiões da felicidade são os responsáveis por armazenar, em bolas de vidro (similares as bolas de natal), os maiores momentos de felicidades existentes. Eles passam o ano todo fazendo isso, juntando felicidade em bolas de vidro (Maeve as apelidou carinhosamente de FELIS) para, na véspera de natal, serem colocadas em um pinheiro escocês chamado pelos deuses de Crainn Chiara, a árvore da felicidade.

Depois de colocarem, no dia 24 de dezembro, as Felis na Crainn Chiara eles esperam que o relógio marque meia noite para ver o brilho luminoso que sai das Felis para serem absorvidas pelas folhas do pinheiro, que distribui a felicidade das Felis para o mundo por meio de suas raízes.

Contudo, conforme os anos foram se passando a civilização foi ficando cada vez mais séria e egoísta. Momentos de felicidade verdadeira estavam cada vez mais raros tornando o trabalho dos guardiões da felicidade cada vez mais difíceis. Alem disso, as árvores - principalmente o pinheiro escocês - se tornaram uma raridade.

Desta forma, buscando a solução do problema, o tataravô de Maeve mandou seus cinco filhos levarem mudas da Crainn Chiara para cinco diferentes pontos da Terra e formarem ali suas famílias a fim de juntar o maior número de Felis possíveis. Entretanto, a raridade e a falta de felicidade no mundo fizeram com que os guardiões iniciassem uma "competição" para ver quem juntava mais Felis.

Na casa de Maeve não é diferente. A competição existe e todos passam o ano contanto quantas Felis cada um já juntou. Todavia, Maeve pensa diferente e isso se faz vísivel do início ao final.

Em Felicidade Invisível Maeve será guiada pelo seu desejo de conhecer o felicidade plena até Henrique. O que pode surgir disso você só vai descobrir lendo!

Larissa Azevedo criou um pontinho de felicidade plena em meio ao caos em que vivemos e convida você a abraçar e acolher esse pontinho na sua vida! Eu adorei conhecer essa felicidade. Ela iluminou meu coração e me encheu de alegria, paz e amor. Você com certeza não se arrependerá de conhecer essa luz que guiará seu coração para o lado bom da vida! 

Adquira já o seu e-book na Amazon clicando aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário