domingo, 11 de junho de 2017

O Menino que Desenhava Monstros - Resenha

Olá leitores!

Hoje vim falar do segundo livro que li da editora Darkside.

Não existe jeito melhor de começar esta a resenha do que falando (desculpem o palavreado): QUE LIVRO FODA.

Eu já estava há um tempo com dificuldades em engajar em uma leitura e sinceramente, esse livro me salvou de uma grande ressaca literária. Li o livro com uma ávida vontade em saber o que viria depois. Foi simplesmente impossível parar.

O livro nos conta a história de Jack Peter, um garoto que de 10 anos que tem Síndrome de Asperger, o que causa muita dificuldade de comunicação e interação.

Fonte: Minha Vida
Quando quase se afogou junto com seu amigo Nicholas quando tinham 7 anos Jack Peter desenvolveu Agorafobia, ou seja: medo do ar livre.

Jack passa seus dias trancado em casa desenhando. Quando seus pais precisam levá-lo ao médico, uma verdadeira força tarefa é necessária.

Quando Nick precisa passar alguns dias na casa de Jack para que seus pais (que são dois bêbados malucos) saiam em lua de mel, coisas estranhas começam a acontecer. Um homem grande, nu e branco é visto correndo pelos arredores junto com um enorme cão branco, barulhos atormentam a casa durante a noite, bebês monstros andando pelas paredes, histórias de um naufrágio que ocorreu naquela mesma costa anos atrás e uma senhora caolha com histórias sobre fantasmas são acontecimentos que irão levar os personagens a beira da loucura e até mesmo a lutar por suas vidas.

Keith Donohue construiu um mundo encantador que deixará o leitor apreensivo e sempre querendo saber mais sobre as próximas criações de Jack. O livro não é terror, mas sim um suspense fantástico que encantará sua imaginação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário